O que você precisa saber sobre Juízes



Juízes é o sexto livro da Bíblia. Ele é uma "sequência" de Josué, relatando o que acontece com o povo de Israel ao se estabelecer na terra de Canaã. É um livro feliz? De jeito nenhum. O que vemos é um ciclo de idolatria, punição e envio de um "juiz" para tirar os israelitas da situação de calamidade em que vivem.


Mas ainda assim, dúvidas surgem. O livro possui relatos que nos assustam e até o termo "juiz" pode nos estranhar porque não vemos praticamente nenhum desses líderes levantados por Deus exercendo função jurídica. A gente até vê juiz caindo no pecado também, como Sansão.


Para sanar as dúvidas, vamos trazer algumas dicas para uma melhor compreensão do livro.


Os juízes não são juízes de verdade


Exceto Débora, os outros líderes que surgem no livro não exercem nenhuma função de julgamento. Eles exercem um tipo de julgamento porque são usados por Deus para trazer juízo a outros povos, mas estão muito mais para líderes militares do que para juízes. Eles não julgam nenhuma causa ou algo do tipo.


Pense nos juízes como pessoas que lideram o povo militarmente contra outros povos.


O livro tem uma fórmula


Nos doze primeiros capítulos do livro, temos uma fórmula bem clara: desobediência leva a juízo, que leva a clamor do povo, que leva ao surgimento de um juiz. O líder militar é uma resposta de Deus ao clamor dos israelitas. Ele vai aliviar a dor do povo que estava sofrendo juízo.


Se Josué traz o triunfalismo da vitória israelita, Juízes mostra como o povo falha em cumprir os mandamentos de Deus. A lógica que isso gera é algo que chamamos de deuteronomista, porque lembra aquilo que está no livro de Deuteronômio: obediência gera bênção, desobediência gera maldição e juízo.


Sansão promete ser um grande herói, mas...


Quando lemos sobre Sansão, nos empolgamos. Antes de nascer, foi profetizado que ele seria um grande líder. A impressão que dá é que Sansão realmente seria um juiz diferente e traria paz ao povo. Mas não é o que vemos.


Sansão é egoísta. Ele se preocupa mais com seus ímpetos sexuais, em viver sua vida e se relacionar com mulheres estrangeiras do que com o povo. Ele falha no seu chamado, ele quebra todas as esperanças que o povo tinha. Contudo, ele só é um prenúncio do pior.


Juízes mostra a impureza das tribos de Israel


Nos capítulos finais do livro de Juízes vemos massacre de tribo com tribo, carnificina, abusos e outras coisas extremamente dolorosas. O livro de Juízes é muito realista, mostra a decadência do povo e remete a situação de Sodoma e Gomorra antes do juízo. Sansão foi só um prenúncio do que viria depois.


Juízes mostra a necessidade de um líder


Juízes é um livro muito cru, visceral. O objetivo é mostrar a anarquia de um povo e a necessidade de um líder. O livro termina falando que o povo não tinha um líder. E aí entramos em I-II Samuel: teremos um rei!


O grande problema é: o rei escolhido vem da tribo que causa problemas: Benjamin. Essa tribo é o pivô de vários problemas entre os israelitas e Saul não vai conseguir resolver isso. Contudo, a tribo de Judá vai apresentar suas propostas: Davi.




Para mais informações, assista aos vídeos do The Bible Project em Português e veja as referências no vídeo.




5 views0 comments

Recent Posts

See All