O que você precisa saber sobre Josué

Moisés morreu. Agora o povo precisa entrar na terra prometida com um novo líder: Josué. É um momento de desafios, de divisão da terra, de luta. O sexto livro da Bíblia é recheado de batalhas e de muita intervenção divina na história também. Afinal, como vimos em Êxodo, ele é o Deus dos improváveis.


O que você precisa saber para entender o sexto livro da Bíblia? Listamos cinco coisas.


O livro de Josué trata do cumprimento da aliança de Deus


O livro de Josué trata da relação de suserania e vassalagem entre Deus e Israel. Essa relação é de aliança/pacto é feita de uma forma diferente do habitual no antigo Oriente. Em uma aliança comum, o vassalo paga vários tributos ao suserano. Com Israel, Deus soberanamente o escolhe e faz uma aliança sem Israel merecer.


Deus é o dono da terra. Ele dá a terra ao povo para que ele habite ali, cumprindo sua promessa. O livro de Josué conta essa história de conquista e de cumprimento das promessas do suserano ao seu vassalo.


A batalha não é de Israel


Quando lemos Josué, achamos que todas aquelas lutas são de Israel. Mas não são. Na verdade, quem está batalhando é o próprio Deus. Ele não está a favor de Israel ou dos cananeus, ele está lutando pelos seus interesses. Ele é o dono da terra.


O interesse de Deus não é a vitória de Israel


O interesse de Deus é o estabelecimento de uma lei justa em Canaã. O objetivo de Deus é que não haja mais sacrifícios de crianças, extermínio de mulheres, de povos que são subjugados. Ele quer estabelecer os seus princípios na terra. O ideal de Deus é combater e erradicar as práticas cananeias.


A narrativa da conquista é hiperbólica


A narrativa da conquista da terra é recheada de hipérboles, ou seja, de exageros. Lemos o relato de Josué, que afirma a total erradicação dos povos cananeus da terra. Porém, esses povos continuam aparecendo no livro de Josué e nos livros posteriores.


Davi conquista a cidade dos jebuseus, o marido de Bate-Seba era hitita. Em Juízes, os israelitas são subjugados por vários povos que viviam no entorno. Isso dá a entender que as narrativas tem o objetivo de mostrar que o mal está sendo erradicado.


A distribuição de terras em Josué é diferente


A forma como as terras são distribuídas entre as tribos de Israel é diferente de como outros povos dividiam.


Um exemplo bíblico é José: ao vender os mantimentos aos egípcios, fez com que eles dessem seus animais, suas terras e depois se vendessem como escravos para conseguirem alimentos. Assim, o faraó concentrou quase que todas as terras do Egito em si, exceto as sacerdotais. José ajudou a criar uma elite no Egito.


Em Josué, as tribos recebem suas porções de forma mais ou menos igualitária e uma tribo fica sem terras e vai ser sustentada pelas outras: a de Levi. A tribo sacerdotal não possui terra, não possui privilégios. Deus demonstra seu domínio fazendo o inverso do Egito.



Para mais informações, assista aos vídeos do The Bible Project em Português e veja as referências no vídeo abaixo.




22 views0 comments

Recent Posts

See All