O Deus da Bíblia e nossa lógica




Já reparou em como Deus faz as coisas em várias histórias bíblicas? Quando olhamos para a História da Redenção, vemos várias coisas improváveis acontecendo. Na minha opinião, a Bíblia conta a história de Deus levantando os improváveis, confundindo aqueles que se achavam capazes e prováveis.


Em Gênesis vemos a família de Abraão. Deus poderia ter feito de outra forma? Sim. Mas ele escolhe um homem, uma família para trazer redenção a todos os povos. De um homem viria a redenção. José, seu bisneto fez isso: de escravo a governador do Egito que salvou o mundo conhecido.


Na história do Êxodo, escravos de um dos maiores impérios da Antiguidade são libertos pelo poder de seu Deus. Com Josué, o povo conquistou uma cidade marchando e tocando trombeta! É algo inimaginável. E Samuel? Nem era da tribo de Levi e foi juiz, profeta e sacerdote. E Davi? O irmão mais novo, fraco e mal visto pelos seus irmãos se tornando rei de Israel e Judá.


Agora, o ápice desta série de improbabilidades é Jesus, que é Deus encarnado. O próprio Deus se tornou homem, morreu e ressuscitou. Ele chamou pescadores, cobradores de impostos, órfãos, viúvas para levar a sua mensagem. Ele transformou alguém que perseguia a sua comunidade em um grande pregador do Evangelho.


Tudo isso só me faz pensar em uma coisa: o Deus da Bíblia subverte as nossas lógicas. Ele faz absolutamente de tudo em prol da sua reconciliação com a humanidade e não está se importando com pressupostos de lógica, leis ou algo do tipo. Para cumprir os seus grandes planos, Deus não mediu esforços. É ele a quem servimos, a quem confessamos e exaltamos ao lermos a sua Palavra.


22 views0 comments

Recent Posts

See All