Empatia é coisa de crente?

Nos últimos dias, tenho pensado em uma passagem bíblica bem conhecida:

“Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?” Respondeu Jesus: “Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento . Este é o primeiro e maior mandamento. E o segundo é semelhante a ele: Ame o seu próximo como a si mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas”. Mateus 22:36-40 NVI

O saduceu perguntou a Jesus sobre o maior mandamento. Um desses mandamentos é amar o próximo como a si mesmo. Jesus também diz que a Lei e os Profetas consiste em fazer os outros aquilo que queremos que seja feito a nós (Mateus 7:12). Também, ao ler essas passagens eu lembro que Paulo diz em Romanos 13 que o cumprimento da Lei é o amor ao próximo.


Podemos perceber que a Bíblia tem uma gama de passagens sobre amor e o cuidado com o próximo. Jesus é Deus e por amor a nós se encarnou. O próprio Deus se identificou tanto conosco que se tornou homem para que nós pudéssemos nos reconciliar com ele. Jesus não só nasceu e morreu por nós, mas viveu aqui para nos dar o exemplo pleno de como devemos ser: amorosos, compassivos, mansos e prontos para servir.


Nosso Jesus teve EMPATIA. Ele teve compaixão das pessoas que viu, ele se identificou com elas e por isso enviou os discípulos (Mateus 9: 36-38, 10). Ele não impôs condições para que essa empatia fosse exercida. Os apóstolos não impuseram condições para isso. Um deles até disse que deveríamos responder o mal com o bem, se alegrar com quem está alegre e chorar com quem chora.


Se nossa missão é pregar o evangelho a toda criatura, se nosso propósito é sermos conformados à imagem de Jesus que é o cabeça da Igreja, então temos que agir como ele agiu. Não podemos ser como o sacerdote ou o levita na parábola do bom samaritano de jeito nenhum! O que Jesus nos pede é: "Ande comigo e aprenda a olhar como eu olho".


Recebemos a salvação por um favor que não merecemos, um favor que não faz seleção de quem deve receber ou não. Então, se fomos atingidos por esse favor e pelo amor de Deus, que venhamos a agir como ele agiu. Eu creio que quem impõe condições e regras para amar o próximo e ter compaixão, está se distanciando (para dizer o mínimo) dos valores do Reino de Deus.



15 views0 comments

Recent Posts

See All

Hagar