Cinco coisas para você entender 1-2 Reis

1-2 Reis continuam a história contada em 1-2 Samuel. Vemos o que acontece com o reino de Davi depois de sua morte: a ascensão de Salomão, a divisão do povo de Deus em dois reinos, a apostasia do povo de Deus que levou a queda de Israel pelo Império Assírio e a queda de Judá pelo Império Neobabilônico.


Hoje vamos ver cinco coisas que irão te ajudar a interpretar esse livro, que é dividido em dois.


O livro retrata a sucessão de monarca tiranos


1-2 Samuel são livros de transição. Lá, vemos o povo de Israel saindo da sua ordem tribal e do tempo anárquico dos juízes para uma monarquia. Em Reis, vemos o contraponto dos juízes: reis centralizadores, tiranos e sangrentos. Isso já começa com Salomão, depois o filho de Salomão divide o reino em dois por causa da sua tirania sendo duro com as tribos do norte. Surgem assim Israel e Judá.


A tirania dos reis é uma antítese ao rei de Deuteronômio


Em Deuteronômio 17:14-20, Deus dá instruções ao povo de Israel sobre que tipo de rei eles deveriam ter e como ele deveria agir. E o que nós vemos em 1-2 Reis é o contrário do estabelecido em Deuteronômio: reis com muitas riquezas, injustos e que faziam o que Deus desaprova. Vemos isso com Salomão se casando com a filha do Faraó, com Acabe se casando com uma sacerdotisa de Baal. Temos exceções como Ezequias e Josias? Sim, mas eles não representam o todo.


Os livros de Reis são um clímax da História Deuteronomista


De Josué a 1-2 Reis (exceto Rute), temos o que se chama de História Deuteronomista. O que é isso? É uma forma de contar a História de Israel a partir do que está escrito em Deuteronômio. O autor de 1-2 Reis analisa os fatos ocorridos na época da monarquia a partir do que o livro de Deuteronômio diz para explicar como o povo chegou ao exílio babilônico.


Como o povo de Deus foi exilado sendo o povo de Deus? O autor de Josué, Samuel e Reis responde: "Fomos exilados porque não seguimos o Livro da Lei". Quem traz essa noção para os estudos bíblicos é o autor Martin Noth, ainda na primeira metade do século XX.


1-2 Reis um chamado para o arrependimento de Israel


Outro autor que traz suas contribuições para o debate é Hans Walter Wolff. Ele diz que a História Deuteronomista não é somente decepção. A intenção do autor de 1-2 Reis é falar ao povo aquilo que é necessário para o exílio não se repetir. A história é contada para que o leitor olhe a situação e se arrependa do seu pecado, não só clame por ajuda. Ora, arrependimento não é só remorso, mas mudança de atitude.


1-2 mostra um Deus misericordioso


Outro grande especialista em Antigo Testamento que falou sobre 1-2 Reis foi Gerhard Von Rad. Ele é bastante conhecido por seus trabalhos sobre a formação do Pentateuco e sua Teologia do Antigo Testamento.


Von Rad mostra que a História Deuteronomista não fala só de arrependimento, nem de como Israel chegou à ruína. Para Von Rad, a História Deuteronomista mostra que Deus é misericordioso. Apesar dos reis sanguinários e tirânicos, Deus adia a sua punição várias vezes. Ele é paciente com os reis que traíram à aliança.


Sabendo disso, esperamos que vocês leiam o texto com outros olhos!


Mais informações aqui:




6 views0 comments

Recent Posts

See All

Hagar