"Essa é a sua opinião"


ALERTA DE SPOILER: se você não assistiu The Big Bang Theory, não leia o texto.

Minha série para 2022 é The Big Bang Theory. Ela já acabou, mas tem 12 temporadas, o que vai me ajudar bastante a maratonar. Eu gosto bastante de coisas com temática "nerd" e assistir uma sitcom (comédia de situação) com cientistas falando de temas da Física, Biologia, Astronomia é ótimo. Particularmente, acho uma forma de incentivo e até de divulgação científica.


A personagem principal da série é o Dr. Sheldon Cooper. Ele é considerado um gênio: entrou na universidade antes da adolescência, possui dois doutorados e é professor universitário com apenas 26 anos. O interessante é que a família de Sheldon não é de gênios: a mãe é uma cristã fervorosa que não acredita na ciência, a irmã gêmea não nasceu "gênia", nem o irmão mais velho e nem o pai.


A mãe de Sheldon, Mary Cooper, ama o filho e representa os religiosos na série. Ela fala de Deus e está corrigindo os amigos e o filho em todo o tempo dizendo coisas como: "Mas isso vem de um Deus criador, não é?" ou "Tudo isso é o design de Deus". Ela está em confronto com a ciência e suas formulações o tempo todo.


Em um episódio, Sheldon está em crise e volta para a sua casa no Texas. Quando seus amigos chegam para tentar convencê-lo a voltar, ele diz que a vida dele estará fadada a ensinar a Teoria da Evolução para os criacionistas do Texas. Mary grita dizendo que a evolução é apenas uma opinião, mesmo com Sheldon apontando que é um fato. E é mesmo.


Ao assistir o episódio, me lembrei da minha infância e juventude no meio cristão. Quando falamos de ciência, sempre nos vendem algumas informações, como a ideia de que a Teoria da Evolução está em crise e que é possível provar que a Terra tem apenas 6 mil anos e foi criada em 6 dias de 24h. Os palestrantes e "cientistas" sempre traziam informações para corroborar seus argumentos contra a Evolução, o que me levava a crer que o consenso científico era só questão de opinião.



Quando me tornei universitário, conheci uma pesquisa do Pew Research Center. Ela mostra que 98% dos cientistas americanos acreditam na Evolução:



Se 98% dos cientistas americanos acreditam na Evolução, muito provavelmente ela não está em crise, não é? E dentro desta porcentagem, existem milhares de cristãos. Essa foi a minha surpresa: eu posso ser crente sem abandonar os consensos da ciência.


Depois da minha epifania, descobri que grandes nomes da família da fé também aceitavam os consensos científicos: John Stott, Billy Graham, Francis Collins, Timothy Keller, etc. Eu li livros, formei meu senso crítico com a ajuda desses irmãos do passado e do presente. Minha fé foi e é fortalecida quando vejo os métodos e as conclusões dos cientistas sendo divulgadas. Significa que estamos explorando, examinando e desenvolvendo a boa criação de Deus.


Portanto, caro leitor, não fique com medo da ciência. A sua fé não é inimiga do método científico, os cientistas não querem destruir sua crença em Deus. Estude bastante, ore e desenvolva o senso crítico. Sempre se pergunte se o fato que estão trazendo é lido daquela forma, pesquise e forme seu próprio pensamento adicionando muita leitura bíblica e oração.


Mas lembre-se de que a ciência não é uma brincadeira de opiniões. Entre na universidade, aprenda sobre o método científico, se delicie com a pesquisa e com os resultados. Aprenda sobre a seriedade do saber científico, sobre honestidade intelectual. Deus também está sendo glorificado quando investigamos o funcionamento da sua boa criação.

59 views0 comments

Recent Posts

See All