Adão: quem é?

Finalmente, o centro dos nossos problemas. Nosso pai, nosso representante que fez uma besteira enorme; Adão! Quem é este homem? O que precisamos saber, além de que o pecado entrou no mundo por meio dele? Vamos tratar disso hoje.


1. Adão é terra


O nome de Adão é um jogo de palavras do hebraico, que significa "terra". O jogo é feito para lembrar que o ser humano veio do pó da terra, que sua cor de pele é a cor da terra também. Não pense que Adão era um homem europeu. Lembre-se que o Jardim do Éden foi plantado no Antigo Oriente Próximo.


O hebraico é uma língua consonantal. Sem a chamada sinalização massorética, não podemos perceber os sons vocalizados. Por exemplo, as consoantes de Adão e Edom são as mesmas. Edom também quer dizer "vermelho".


2. Adão é imagem e semelhança de Deus


Dizer que Adão e a humanidade foram criados à imagem e semelhança de Deus traz várias implicações teológicas e éticas. Ao afirmarmos essa doutrina, dizemos que toda a humanidade possui dignidade. Dignidade essa que está na essência de cada ser humano, porque ele foi criado pelo próprio Deus.


Mas, existe um aspecto que nós deixamos de lado: imagem e semelhança podem ser traduzidas como estátua. O que isso quer dizer? Bem, toda a narrativa de criação do mundo em Gênesis remete á construção de um templo. No fim do processo, colocam a estátua do deus a quem o templo é dedicado.


No final da criação Éden, o que se coloca no centro do jardim é o ser humano. A vocação dos seres humanos é representar Deus na terra, cuidar da sua criação. Ao olharmos para cada homem e cada mulher, lembramos de quem Deus é e de todo o seu trabalho criativo. Tudo o que Deus fez é bom,


3. Adão nem sempre é uma pessoa


No Antigo Testamento, Adão pode ser uma pessoa. Vemos isso em Gênesis 2, 4 e 5. Adão também pode se referir à humanidade, porque a palavra em hebraico tem esse significado e no capítulo 1 de Gênesis, Adão pode ser traduzido como "ser humano".


Em Gênesis 1, o termo "Adão" é muito mais genérico do que específico. Deus está criando um grupo, não uma pessoa em específico. Essa pequena palavra é poderosa e cheia de significados, a depender do contexto.


4. Jesus é o novo Adão


O apóstolo Paulo faz contrastes entre Adão e Jesus. Em 1 Coríntios 15, ele faz esse contraste afirmando que morremos em Adão e ressuscitaremos em Cristo. Em Romanos 5, Paulo fala que o pecado entrou no mundo por meio de um homem e foi resolvido por meio de um homem.


Adão é muito importante para a Teologia Paulina. O apóstolo vez ou outra retoma a relação entre Adão e Eva para falar sobre vida conjugal, sobre a relação das mulheres e homens na igreja. Fazer analogias com a criação é uma das marcas da Teologia de Paulo.


Para mais informações, assista:





46 views0 comments

Recent Posts

See All